Maioria dos ataques já não usa mais malware

Faça o download grátis do material aqui! Clique abaixo

O Relatório Global de Ameaças 2020 da CrowdStrike traz as descobertas e as análises dos especialistas do Falcon OverWatch, um grupo de profissionais de serviços gerenciados, com mais de 10 anos de experiência em cibersegurança.

Com base no monitoramento e no gerenciamento de cibersegurança para organizações de todo o mundo, e de vários segmentos da indústria, o Relatório Global de Ameaças 2020 revela o perfil dos atacantes, dos artefatos, seus métodos e objetivos, além das respostas e recomendações dos analistas do OverWatch.

Baixe o Resumo Executivo, em português, do Relatório Global de Ameaças, que traz uma compilação dos principais fatos e tendências, como:

Predominância dos ataques sem malware – exploração de recursos válidos e vulnerabilidades dos sistemas e plataformas já representam 51% dos incidentes

Big Hunt, o risco dos ataques direcionados – o ransomware é cada vez mais customizado aos alvos de maior potencial de rentabilidade e os atacantes combinam phishing, exploits, fraude de credenciais e até trabalho manual para driblar as defesas e atingir determinada organização

As origens dos ataques de maior notoriedade – conheça o perfil dos grupos por região, e os ataques aos dados, sistemas e à infraestrutura, com objetivos financeiros; espionagem ou sabotagem industrial; e interesses nacionais

Colaboração entre os atacantes – veja como os grupos de ataque trocam artefatos e serviços especializados, com esquemas de MaaS, RaaS e DaaS (malware, ransonware e download como serviço, respectivamente).

Como responder às ameaças e ataques – o Relatório Anual da Ameaças 2020 inclui um conjunto de recomendações para priorizar e implementar soluções alinhadas aos riscos trazidos pela diversificação das ameaças, com agilidade que impeça o desdobramento dos ataques.